DISPLASIA FIBROSA – ASPECTOS RADIOGRÁFICOS E TOMOGRÁFICOS

Entenda um pouco mais sobre a Displasia Fibrosa Óssea, suas características e seus aspectos

Clique no texto abaixo para ler o conteúdo completo.

A DF resulta de uma mutação no gene GNAS1; clinicamente pode ser classificada como monostótica – variante mais comum, quando acomete um único osso, sendo a maxila o osso mais comumente acometido – ou poliostótica, isto é, quando acomete vários óssos simultaneamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s